06/10/2016

Pesaro - Itália


Palla di Pomodoro - Piazza Libertá


Este post quase não sai porque estava com tudo pronto para passar o final de semana em Pesaro quando aconteceu o terremoto que abalou o centro da Itália no mês de agosto,  e pensei mil vezes em desistir. Mas como ninguém morre de véspera e praticamente eu estaria na mesma distância se ficasse em Roma, resolvi encarar a aventura. 

O incentivo da viagem foi o calor insuportável que está fazendo este ano e a vontade de relaxar em uma praia para aproveitar o visual do mar e refrescar um pouco. É a primeira vez que passo o verão na Europa e não gostei nada porque as cidades não são preparadas. Roma é insuportável no verão com calor, abafada, muito quente misturado com a multidão de turistas que viajam nesta época. Hoje eu entendo as inúmeras fontes espalhadas pela cidade e a fama do sorvete porque no final da tarde, depois da aula eu ficava horas sentada na fonte Barcaccia da Piazza Spagna para ver a água escorrer e ter uma sensação melhor com o calor.



Pesaro


No sábado depois da aula peguei o trem Trenitalia de Roma na estação termini  rumo a Pesaro com conexão em Falconara Marítima, na região de Marche. O trajeto ida e volta custou 29 euros com duração aproximada de quatro horas de viagem. Comprei as passagens pela internet com antecedência e o preço pode variar sendo mais caro próximo da data ou no dia da viagem.


A orla marítima está cheia de bons hotéis e fiquei no Excelsior com uma infraestrutura moderna e um Spa com Sauna, piscinas de hidromassagem, etc. Ele fica próximo da Piazzale della Libertá com a escultura Palla di Pomodoro do artista plástico Arnaldo Pomodoro.






Pesaro é a segunda maior cidade da Região de Marche, depois de Ancona, foi fundada pelos romanos em 184 aC e transformou-se em importante centro de comércio. Durante o Renascimento foi governada pelas famílias: Malatesta, Sforza e Della Rovere que deixaram ricas construções como o Palácio Ducal, a  Rocca Constanza e a  Villa Imperial. No domingo caminhei pelo centro histórico e conheci também o restaurante Il cavalieri , super recomendado que também tem uma área de café para quem deseja apenas fazer um lanche rápido. 


Roca Constanza

Palácio Ducale

Piazza Popolo de Pesaro




Duomo de Pesaro

Café Il cavalieri


Com base em Pesaro é possível fazer passeios em cidades próximas como Gradara a 15 km com seu castelo medieval, Urbino a 35 km que já comentamos AQUI, Fano a 10 km com a Rocca Malestiana, Acqualagna a 53 km e considerada a cidade da Trufa branca, Fossombrone a 50 km e o Castelo de Fiorenzuola di Focara a 10 km. As cidades de Rimini e San Marinho que já visitei  também ficam próximas e os links estão abaixo.




Fano

Ponte della Concordia em Fossombrone


Algumas delícias gastronômicas são típicas como o Azeite Extra Virgem de Oliva Cartoceto, o único DOP na Região de Marche. Os queijos Casciota di Urbino e Pecorino di Fossa que comentamos neste post  AQUI. Neste mesmo post comentei que não conhecia os vinhos de algumas regiões, mas já posso fazer um update porque provei o Rosso Colli Pesaresi, típico de Pesaro. Outras bebidas são:  a cerveja da cidade de Apecchio a 70 km de Pesaro, o Vinho Visner doce para sobremesas da cidade de Pergola a 60 km e o Vinho Branco Bianchello  Metauro, da cidade de Rio Metauro a 30 km.

O prosciuto da cidade de Carpegna, que fica a 65 km é um produto com DOP, denominação de origem protegida, a cereja da cidade de Cantiano a 70 km, é produzida sem colorante e a Crescia Sfogliata di Urbino é um tipo de pão em camadas como massa folhada.









Mas o mais interessante é a Moretta di Fano ou Fanese, um café preparado com anis, rum e brandy ou conhaque, que teve origem nos marinheiros e pescadores para aquecer e revigorar. A forma de preparar tradicional deve ser apresentada em 3 camadas: café expresso, café cremoso e mistura das bebidas que também é vendida pronta em garrafas industrializadas.











Veja Também:

Rimini - Itália





Nenhum comentário:

Postar um comentário