13/02/2016

Retornando à Salzburgo - Áustria




Retornar à Salzburgo era ponto de honra nas minhas histórias de viagem porque a primeira foi um desastre e comentei neste post AQUI. Era a primeira vez que viajava sozinha, estava estudando em Firenze quando fiz um passeio de final de semana com ônibus e acabei me perdendo do grupo. Desta vez chegamos de trem partindo da Itália e fiquei impressionada apenas com a quantidade de imigrantes da Síria  viajando a caminho da Alemanha. Assim que chegamos na estação de Salzburgo havia muitos deles sentados no saguão e um aparato de policiais com tendas da Cruz Vermelha na área externa. Uma coisa é ver isto nos noticiários da televisão e outra estar ali ao vivo presenciando famílias inteiras fugindo de áreas de conflito do seu país.

Escolhemos o Hotel Stadtkrug na rua de pedestres Linzer Gasse e qualquer hotel que escolher nesta área da cidade você ficará muito bem pra fazer tudo a pé. Outro hotel que recomendo na mesma rua é o  Altstadt Hotel Hofwirt que também ficamos porque ambos não tinha disponibilidade para todos os dias que precisávamos e dividimos a reserva com a facilidade de ser na mesma rua. Salzburgo é uma cidade que dispensa transporte público ou carro  para as principais atrações. A maioria das cidades na Europa é bem melhor conhecer andando e os centros históricos não permitem carros com valores bem caros para estacionamentos.





Esta é uma área com muitos restaurantes, lojas, farmácias, supermercados e vários hotéis, além de ficar perto da estação de trem e das principais atrações. O Sacher Hotel que também tem unidades em outras cidades da Áustria fica nesta área e aproveitamos para  experimentar a Torta de Chocolate Sacher que leva damasco na massa e faz toda a diferença no sabor. Mas o que mais gostei mesmo foi o Goulash, um prato típico da região que veio servido com molho ao Cramberry .






Visitar Salzburgo é encantador porque a Arquitetura Barroca está presente em todos os lugares e considerada a jóia barroca dos Alpes. No centro histórico e onde fica o Museu e Casa de nascimento de Mozart, a Getreidegasse é a mais famosa com casas alinhadas, passagens com galerias, pátios e todas as placas dos estabelecimentos em ferro forjado. Até o Mc Donalds rendeu-se ao estilo porque leis urbanas não permitem outro tipo de sinalização e elas devem seguir o padrão. Lojas de chocolates com estampa do Mozart estão por toda parte.








A Fortaleza de Hohensalzburg  é um castelo fortificado de 1077 que serviu para defesa da cidade e residência dos príncipes arcebispos. A vista lá de cima é espetacular, principalmente no final da tarde e um funicular com preço de 8 euros funciona para o transporte de pessoas até o alto. 




E o que não falta são Igrejas para você visitar, mas a mais significativa é a Catedral de Salzburg que guarda a pia batismal de Wolfgang Amadeus Mozart, o orgão majestoso cercado por anjos e uma riqueza de detalhes que foi o motivo que me levou a ficar perdida do meu grupo na primeira vez que visitei. 






No entorno da Catedral ficam museus, praças e outras igrejas, conhecida como  Dom Quartier Salzburg, o Bairro da Catedral que guarda o melhor da arquitetura barroca da cidade e oportunidade de conhecer a arte e a história dos príncipes arcebispos. 









Veja Também:








Nenhum comentário:

Postar um comentário