01/10/2015

Castro no Paraná - Brasil



Castro é uma pequena cidade no Paraná que teve suas origens no tropeirismo e recebeu muitos imigrantes alemães, poloneses, japoneses e holandeses.Estes últimos fundaram  a colônia de Carambeí que já comentamos AQUI e a Sociedade Cooperativa Castrolanda que mantém um rebanho de gado holandês com alto padrão genético, além da produção e comercialização de grãos e sementes que fornecem para industrializar os produtos Batavo.


Para perpetuar as tradições,  criaram um Grupo Folclórico Holandês, o Museu do Imigrante com réplicas das primeiras residências construídas pelos pioneiros e um dos maiores moinhos de vento do mundo.O projeto foi executado pelo holandês Jan Heidra, especialista em moinhos de vento. O memorial é uma homenagem aos imigrantes que chegaram na década de 50 e pode ser visitado até o último andar com uma bela vista da cidade. 







Uma loja de artesanato e um café funcionam no Moinho com detalhes de decoração holandesa para você entrar no clima dos imigrantes. E lógico que não poderia visitar este lugar sem provar uma torta holandesa.












http://www.moinhocastrolanda.com.br

Na Praça principal da cidade a bela Igreja Matriz Senhora Sant´Ana com lustre de cristal doados por D.Pedro II e sino de bronze em comemoração ao final da II Guerra Mundial. Castro fica a 40 km de Ponta Grossa e 150 de Curitiba, no Paraná.







Veja Também :


PARQUE DE VILA VELHA



28/09/2015

Palácio de Justiça de São Paulo-Brasil


A visita do Tribunal de Justiça de São Paulo estava na minha wish-list por dois motivos: um porque minha irmã trabalha lá e outro depois de ter conhecido o Palácio de Justiça de Roma, que inspirou a construção do prédio paulista.

Tribunal de Justiça de São Paulo

Tribunal de Justiça de Roma

O arquiteto Ramos de Azevedo projetou o edifício em estilo neoclássico, e atualmente funcionam no palácio as salas de julgamento da segunda instância e a estrutura administrativa do judiciário paulista. O ano de 1920 marcou o início da construção com a maioria de operários imigrantes italianos e espanhóis. Hoje é um marco arquitetônico da cidade de São Paulo e tombado pelo CONDEPHAAT pelo valor histórico e cultural, ao lado da Catedral da Sé. 

Hall de entrada

O prédio todo é rico em ornamentos e arquitetura, mas a sala do Plenário do Júri é um dos espaços mais bonitos com lambris de madeira de lei, teto ornamentado com motivos renascentistas, vitral, lustres de bronze e alabastro. Esta sala foi desativada e atualmente é utilizado para eventos especiais da magistratura, palestras e cursos.






No interior também funciona dois espaços culturais com o propósito de preservar os elementos relacionados com as tradições do Tribunal de Justiça. As visitas precisam ser agendadas no Gabinete de Cerimonial do Palácio. Informações neste link: http://www.tjsp.jus.br/Institucional/ConhecaOTJ/VisitaMonitorada.aspx







Veja Também:

Prédio Martinelli em São Paulo

Museu do Ipiranga em São Paulo

Mosteiro de São Bento em São Paulo