30/08/2014

Norcia e sua gastronomia de embutidos e trufas negras - Itália






A cidade de Norcia na Úmbria é conhecida pela paisagem de campo e os tradicionais produtos produzidos nesta região, especialmente os de porco e javali. A quantidade de lojas que vendem embutidos é impressionante, lembrei muito dos meus avós italianos que fabricavam no Brasil produtos similares. É considerado um paraíso gastronômico com a arte do processamento da carne de porco, que remonta a 1200 e cidade da trufa negra. Percorrer as ruas de Norcia é um convite aos sentidos com todos estes aromas no ar.

 





A principal Basílica em estilo gótico do século 13 é dedicada a São Bento e está ligado a um mosteiro beneditino na Piazza San Benedetto. Na mesma praça fica a Fortaleza ou Castellina, antiga residência dos governadores do papa.

Basílica São Bento


Piazza San Benedetto e a Fortaleza atrás
Visitar uma cidade como Norcia não é completa se você não degustar de sua especialidade, e foi o que fizemos no Restaurante Granado del Monte, dentro do Hotel Grotta Azzura da família Bianconi, o mais antigo restaurante da Úmbria desde 1850 e considerado um monumento nacional da gastronomia. A entrada é uma Enoteca com vários rótulos de vinho e cervejas. A proprietária com foto abaixo veio nos receber pessoalmente com uma simpatia e alegria encantadora. Outro Restaurante da Família que está entre os cinco melhores da Úmbria é o Vespasiano dentro do Hotel Palazzo Seneca, em Norcia e a poucos passos da Piazza San Benedetto.





Família Bianconi - http://www.bianconi.com/

A Trufa negra é uma especialidade de Norcia  e um fungo que nasce sob a terra a uma profundidade de 20 a 40 cm, próximos à raiz de carvalhos e castanheiras. Entre tantas histórias  para comprovar sua origem, uma delas  é que foi criada por um raio arremessado por Júpiter na proximidade de uma árvore de carvalho, considerada também sagrada para os deuses. Como Júpiter era reconhecido por seu um Deus dinâmico sexualmente, a trufa ficou associada a sua propriedade afrodisíaca. Encontrada principalmente na Úmbria e Toscana  é chamada de "ouro negro", ou "pérola negra ou ainda, "Diamante Negro", devido sua raridade e alto custo. É o produto mais valioso da gastronomia italiana e as francesas da região de Périgord são consideradas as melhores. As Trufas brancas custam cinco vezes mais e são encontradas na região de Alba, próxima a Turim e Milão, na Itália.

Trufa Branca e Nera
Massa com Tartufo Nero do Restaurante Rocca Borgia em Camerino-Itália



Em Norcia comprei um Torrone ao Tartufo Nero, uma barra de chocolate macia com Trufa negra, avelã e cacau envolta em chocolate em pó com o formato final muito parecido com a trufa encontrada na terra. O sabor é bem forte e nunca experimentei nada assim, um chocolate de paladar único.




27/08/2014

Vinhos e Queijos da Região de Marche na Itália






A região de Marche é famosa pelos seus produtos típicos da culinária italiana, principalmente os vinhos de produção DOC (Denominação de Origem Controlada). A cidade de Camerino fica nesta região e uma das aulas de Cultura Italiana da Escola que estudamos Dante Alighieri é sobre estes produtos com direito a degustação. Não sou expert em vinhos, apenas aprecio e aprendi com meu pai desde a infância porque é costume italiano uma criança compartilhar o vinho com água e açucar. Mas segue abaixo uma lista dos vinhos que conheci na região de Marche e muitos sites especializados no assunto podem fornecer informações mais técnicas para quem desejar aprofundar. O que posso dizer é que são vinhos ricos em sabor, textura e aroma, fico "caçando" no Brasil onde comprar e morrendo de raiva de pagar caro quando sei que na Itália custa 5 a 10 vezes menos, além de não encontrar muita variedade de bons produtores.

Mapa da Região de Marche e Áreas de Produção de Vinhos


O meu vinho preferido  já comentei AQUI, o VERNACCIA DE SERRAPETRONA , mas já provei a maioria e todos são muito bons. Os brancos Verdiccio de Matelica e Verdiccio del Castelli de Jesi e os tintos Rosso Piceno e Rosso Conero, talvez sejam os mais conhecidos. Todos com Denominação de origem controlada DOC e alguns com DOCG Denominação de Origem controlada e garantida.

ROSSO CONERO 
A zona de produção do Rosso Conero fica nas encostas do Monte Conero, próximo da cidade de Ancona entre o Mar Adriático e os Apeninos. São feitos com o mínimo de 85% uvas Montepulciano e adição de até 15% de Sangiovese. São tintos frutados intensos e concentrados. O Festival deste vinho acontece no primeiro final de semana de setembro na cidade de Camerano, vizinha de Ancona na região de Marche.

ROSSO PICENO 
É a maior produção de vinhos na área de Ascoli Piceno e com o vinho tinto mais suave feito com o minímo de 60% de uva Sangiovese, equilibrado com Montepulciano e opcional com duas variedades brancas Trebbiano e Passer. 

LACRIMA DI MORRO D´ALBA 
Vinho feito com a uva Lacrima típica da região de Marche e raramente encontrada fora da cidade de Morro D´Alba. Recebeu a Denominação de origem controlada DOC em 1985  que orienta o uso de pelo menos 85% da uva Lacrima e o salvou da extinção.

VERDICCHIO DE MATELICA E VERDICCHIO DEI CASTELLI DI JESI
Feito com a uva Verdicchio, o de Matelica é menos conhecido e menos acentuado por ter uma região menor de produção. É um vinho branco seco geralmente com 100% de Verdicchio ou com até 15% de outras uvas como a Malvasia Toscana ou Trebbiano.


Os outros vinhos das regiões no mapa acima eu ainda não conheço, portanto não posso falar muito a respeito, mas devem ser igualmente bons. Outros produtos típicos na região de Marche são os queijos, o pecorino com leite de cabra é o mais famoso produzido em muitas regiões da Itália com diferenças no tipo de raça utilizada. Em Marche a raça de ovelhas soprawissana são mais usadas e concentram a produção na área de Macerata.

Outro produto  famoso é o Queijo de Fossa encontrado mais ao norte de Marche e também produzido com leite de cabras. O método é muito antigo e fica por três meses em um buraco oval escavado na rocha. A Cacciota de Urbino é o queijo que recebeu DOP, denominação de origem protegida. No Monte Sibillini encontramos o queijo ao Tartufo e em Serrapetrona o queijo pecorino ubriaco, que significa bêbado em italiano porque é produzido com adição do vinho Vernaccia DOCG.


Cacciota de Urbino

Pecorino

Pecorino

Os embutidos são considerados os melhores da Itália e de longa tradição como o Ciauscolo produzido com carne de porco, alho, pimenta e vinho, o Salame de Fabriano ou Lardellato, Cappa di Testa feita com a cabeça, língua e outras partes do porco, o Presunto de Carpegna e tantos outros aromatizados ao tartufo, ao pecorino e ervas aromáticas.


Cappa di Testa

Salame de Fabriano


A maioria das pessoas viajam na Itália apenas para as cidades mais famosas e turísticas, mas para conhecer a verdadeira Itália com seus costumes e tradições deve incluir uma passagem, mesmo que seja breve por uma cidade ou pequena vila e provar a culinária local. E não faltam opções em todas as regiões, especialmente Marche onde são produzidos vários produtos de excelente qualidade e alguns considerados os melhores da Itália.

25/08/2014

Enoteca Belisario em Matelica e o Vinho Verdiccio - Itália




A Enoteca Belisario fica na cidade de Matelica, distante 17 Km de Camerino e uma ótima opção para comprar vinhos. Passamos nesta enoteca na volta de um passeio com a escola e depois retornamos no nosso último dia em Camerino com um taxi que contratamos na Piazza Cavour. A vontade era trazer muitos dos vinhos porque não encontramos no Brasil e os preços compensam muito. Por exemplo, o Vernaccia de Serrapetrona que já comentei por aqui no blog e nunca achei no Brasil custa nesta enoteca 8 a 10 euros.

A loja  vende de vários rótulos de vinho da Itália e do mundo selecionados pela qualidade, além dos vinhos produzidos pela própria Vinícola Belisário que funciona desde 1971 como grande produtor do vinho mais famoso da região: o Verdicchio di Matelica DOC que acompanha  peixe, carne branca, queijos, saladas e massas com custo entre 4 a 10 euros.


O Vinho com melhor custo benefício Verdiccio di Matelica.


Verdiccio di Matelica Riserva 

Vignetti é um vinho feito com uvas clones de Verdiccio com condução biológica

Para conhecer mais sobre estes vinhos e outros, consulte o site deles: www.belisario.it

A uva Verdiccio  conhecida desde a Época Romana é a principal variedade na Região de Marche que produz um vinho cor de palha com aroma e sabor muito delicado: o Verdiccio de Matelica , um outro famoso é o Verdiccio dei Castelli di Jesi que diferem apenas na zona de produção, sendo este último encontrado nas regiões de Ancona e Macerata.