06/08/2014

Lucca - Itália




Sempre tive vontade de visitar a cidade de Lucca na Itália porque a família dos meus avôs é desta região e nossa cidadania italiana é de uma cidade próxima, mas por uma razão ou outra nunca dava para encaixar no roteiro. Nesta viagem era ponto de honra programar a visita e aproveitamos um final de semana que a escola foi a Bolonha para esticar o passeio até Lucca.

Estação de Bolonha

Pegamos o trem em Bolonha com destino a Firenze e na Estação Santa Maria Novella trocamos de trem para Lucca. Chegamos sábado à noite e reservamos pela internet o Hotel Rex ao lado da estação. Não sabíamos as certo o que iríamos encontrar, já que hotéis perto de estação nunca são muito bons, mas como o horário de chegada já seria  à noite, não queríamos ficar andando sem conhecer a cidade para procurar o hotel. E a surpresa foi ótima porque é seguro, organizado e com um excelente café da manhã. Nosso quarto tinha uma saleta com banheiro na parte de baixo e uma escada para um mezanino com uma cama de casal e uma de solteiro na parte de cima. Para quem viaja com crianças é uma ótima opção porque tem livrinhos no quarto e utensílios no café próprio para elas.





Hotel Rex-Lucca

No dia seguinte para visitar a cidade pensamos em alugar uma bicicleta no Tourist Center, bem em frente ao nosso hotel e ao lado da estação, na Praça RIcasoli, 203, mas decidimos caminhar. Para alugar a bicicleta por hora ou por dia, basta apresentar um documento de identidade e as informações estão neste site : http://www.touristcenterlucca.com/

 

A cidade de Lucca fica na região da Toscana e teve origem como colônia da Ligúria, um povo que habitava o norte da Itália, fez parte do território Etrusco e depois colônia Romana, da qual ainda preserva no centro histórico o plano de ruas, a Praça S. Michelle que ocupa o lugar de um antigo fórum e a Praça do Anfiteatro em formato oval onde era uma arena de gladiadores. Preserva a muralha de 4km de extensão e doze metros de altura. Entramos no centro histórico atravessando a muralha pela Porta de S. Pietro, porque são várias portas em toda a extensão da muralha.






Caminhamos até a Piazza Napoleone com o Palazzo Ducale e a escultura ao centro de Elisa Bacinchi, irmã de Napoleão Bonaparte que governou Lucca de 1805 a 1815, durante a invasão Napoleônica na Itália. A praça é rodeada de restaurantes com mesas na parte externa, assim como a Praça S. Michelle. Ao lado fica um Monumento a Giuseppe Garibaldi e o Teatro Giglio.


Piazza Napoleone

Piazza Napoleone-Elisa Bacinchi irmã de Napoleão Bonaparte

Teatro Giglio

Giuseppe Garibaldi

Igreja S. Michelle

Igreja S. Michelle

Igreja S. Michelle



O compositor Giacomo Puccini nasceu em Lucca em 1858, e é autor de óperas como La Bohème,TUrandot,Tosca e Madame Butterfly. O museu Casa di Puccini, onde nasceu o compositor fica na Via di Poggio,uma rua com acesso bem em frente à Igreja da Piazza S. Michele.

Giacomo Puccini


Adorei andar pelas ruas de Lucca e é uma daquelas cidades que pretendo retornar para passar mais tempo. O labirinto de ruas é cheio de surpresas e quando você menos espera encontra um beco, uma igreja e um lugar gostoso para passar horas. Da Praça S. Michele pegamos a Via Filungo, a principal rua comercial com muitas lojas e passamos pela Torre do Relógio até a Piazza Anfiteatro e Basilica S. Frediano. A Praça em formato oval foi construída como arena pelos romanos durante os séculos I e II, e em 1830, Lorenzo Nottolini reestruturou os edifícios dando à praça o plano que tem hoje.


Torre do Relógio

Piazza Anfiteatro


Piazza Anfiteatro

Igreja S. Frediano


Igreja S. Frediano

O Duomo di San Martino é a principal igreja com portas entalhadas por Nicola Pisano e Guidetto da Como do século XIII. No interior o Volto Sagrado, um crucifico de cedro esculpido por Nicodemo, testemunha da crucificação. É um dos maiores tesouros de Lucca que chegou à Itália depois de enterrado por sete séculos na Terra Santa. 

Duomo S. Martino



Duomo S. Martino

Volto Santo


Os habitantes de Lucca usam o Muro de Lucca para fazer caminhadas e funciona como um parque porque é largo e bem arborizado na sua parte de cima. Uma opção é alugar uma bicicleta para fazer toda a extensão parando nas portas de entrada na cidade, com a Porta S. Maria, Porta di Borgo, Porta S. Jacopo entre outras. No interior do centro histórico tem muitas igrejas para visitar como a S. Francesco que marca a presença dos Franciscanos, além de fontes e Villas. A Torre Medieval Guingi é um dos cartões postais de Lucca com carvalhos no topo. O site sobre o muro famoso da cidade de Lucca tem mais informações :


Muro de Lucca

Muro de Lucca

Muro de Lucca



Nenhum comentário:

Postar um comentário