10/08/2013

Pádua - Itália




A cidade italiana de Pàdua é conhecida por ser o local de nascimento do frei franciscano Santo Antonio, o santo casamenteiro. A Basílica de Santo Antonio é uma das principais atrações turísticas da cidade  e onde ele está enterrado. Em arquitetura românica e gótica também tem traços bizantinos, o que faz dela uma arquitetura única. Próximo da Via que leva à Basílica, ponto central de todo o turismo na cidade, está a Piazza Prato Della Valle em forma de elipse e uma das maiores na Europa com um canal que circula no seu perímetro e 78 estátuas que retratam as pessoas da cidade, artistas, professores, governadores que tiveram importância para a comunidade. Outra importante e bonita Igreja fica nesta praça, a de Santa Justina.







Outra Igreja pouco visitada pelos turistas é a Capela Degli Scrovegni com afrescos de Giotto, e na minha opinião uma obra prima imperdível e que retrata a vida de Jesus. Giotto era pintor e arquiteto italiano, sua obra é considerada precursora da pintura renascentista e introdutor da perspectiva na pintura. O trabalho de Giotto nesta Capela inspirou Michelangelo na pintura da Capela Sistina pela força dramática de seu trabalho. Outra curiosidade é que no painel " Adoração dos Magos",  a estrela de Belém foi pintada semelhante a um cometa e isto foi influenciado porque Giotto viu o Cometa Harley em 1301 no céu italiano.







Giotto é uma referência porque fugiu dos padrões de pintura góticos impostos pela Igreja na Idade Média, onde Deus era retratado acima de Cristo, e este tinha que ser maior do que os anjos que também só podiam estar acima dos Santos. O fundo das pinturas eram chapados em cor de ouro ou com ornatos e decorações sem a representação da natureza. O homem aparece pela primeira vez em suas pinturas e até mesmo os Santos tinham expressões menos angelicais e mais humanas. Os fundos de suas pinturas tinham perspectiva e profundidade.





Nenhum comentário:

Postar um comentário