01/05/2013

Metz Ville - França


Ópera de Metz Ville na Ilha de Petit-Saucy

A cidade de Metz Ville, na França foi uma boa surpresa inesperada que descobrimos quando estávamos pesquisando nosso roteiro. Como fica no caminho entre Estrasburgo e Luxemburgo e seria obrigatoriamente nossa passagem, foi facilmente decidido parar para conhecer. Ela foi berço da Dinastia Carolíngia e do canto gregoriano,possui o Segundo mercado de Natal mais popular da França e recentemente ganhou o Grand Prix Nacional de Iluminação, concedido pela Academia Nacional de Artes de Rua pela iluminação da Catedral . Por muitos anos pertenceu ao Império Germânico antes de fazer parte da França e por este motivo tem uma mistura de arquitetura que fazem desta pequena cidade algo muito especial. A Porte des Allemands ( Porta dos Alemães) é  um exemplo do período Germânico, uma fortificação que fazia parte das muralhas medievais da cidade e fica bem pertinho da estação ferroviária.

Porte des Allemands

Clique para ampliar-Mapa da estação para chegar na Porte des Allemands


A Estação Ferroviária de Metz ,no bairro Imperial  e em estilo neo-românico  foi construída entre 1905 e 1908 em pedra arenito cinza claro de Niderviller, em contraste com a pedra  de calcário amarela Jaumont da maioria dos edifícios da cidade. A forma lembra uma igreja  com o objetivo de representar os poderes religiosos dos Imperadores do Sacro Império. No corredor  o Vitral de Carlos Magno em seu trono e cada coluna com detalhes diferenciados. Em 1995 a Gare foi reformada e as luminárias externas da praça foram desenhadas por Philippe Starck, o que comprova que o contemporâneo pode conviver com outros tipos de arquitetura quando o profissional respeita a história do lugar.

Estação Ferroviária e Luminárias Philippe Starck


Detalhe das Colunas na Estação de Metz Ville

Vitral na Estação com Imagem de Carlos Magno

Mas o que mais gostei mesmo foi conhecer o Centro Pompidou....... e você deve estar se perguntando se estou confundindo com o centro que fica em Paris. Na verdade este é o primeiro construído fora de Paris, inaugurado em 2010 e lógico pertence ao mesmo grupo do Centro Pompidou de Paris que mostrei neste post aqui. O Projeto é de Shigeru Ban, Jean des Gastines e Phillip Gumuchdjian Architects, e é o ponto principal de um projeto urbanístico em construção no entorno da estação de Metz Ville a ser concluído em 2015. A arquitetura em si já é um convite para entrar e explorar os espaços internos. Para saber mais visite o site deles: http://www.centrepompidou-metz.fr/





A Catedral St.Etienne foi construída em 1220 e é chamada de " lanterna do bom Deus" por ter o maior vitral gótico da Europa e sua iluminação pode ser avistada de longe porque também é uma das mais altas. A Place dés Armes no entorno da catedral é o local de eventos, das feiras de Natal, a Prefeitura e o Mercado Marche Couvert.



Bem petinho da Catedral e atravessando o rio Moselle fica o Temple Neuf, uma igreja protestante  em estilo neo-romântico na Ilha de Petit-Saucy, e mais alguns passos a ÓPera de Metz Ville.





Clique para ampliar - Mapa de Metz Ville

O símbolo de Metz Ville é o Graoully, um temível dragão, vencido pelos poderes sagrados de São Clemente de Metz, o primeiro bispo da cidade. A figura está  presente em vários locais , representando a  vitória do cristianismo sobre o paganismo, e na Rue Taison que fica perto da Catedral tem um enorme pendurado.




Como estávamos de passagem não conseguimos caminhar para o lado oposto da catedral onde fica a Capela dos Templários, o Palácio da Justiça e Palácio do Governo, mas pelo mapa acima é fácil encontrar. 

Chegar em Metz Ville de trem TGV saindo de Paris é a melhor opção e a viagem dura em média uma hora. Pela estrada de carro fica distante 330 Km de Paris, 18 Km de Nancy e 60 Km de Luxemburgo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário