02/03/2013

Dublin - Nas margens do Rio Liffey



Caminhar por Dublin é muito tranquilo porque é uma cidade plana cortada pelo Rio Liffey. Iniciamos nossa caminhada às margens do rio e próximo ao Centro de Convenções, o primeiro no mundo com zero de emissão de carbono e dentro das regras dos padrões de sustentabilidade. Projeto do Escritório de Arquitetura da Irlanda KRJDA-Kevin Roche John Dinkeloo & Associates. http://www.theccd.ie/

Centro de Convenções de Dublin

Na frente fica uma ponte  muito parecida com a "Ponte de La Mujer" de Buenos Aires e do mesmo arquiteto espanhol " Calatrava". Esta é a Ponte em homenagem ao famoso escritor e dramaturgo irlandês Samuel Beckett. Nesta caminhada ainda encontramos as esculturas "The Famine", em homenagem ao período da Grande Fome, doenças e emigração na Irlanda, entre 1845 e 1852. O " Memorial da Fome" é uma obra em bronze do escultor irlandês Rowan Gillespie. A "Pedra da Pobreza" é um símbolo que marca o Dia Internacional das Nações Unidas para erradicação da fome mundial : 17 de outubro. Atualmente existem mais de 30 réplicas desta placa espalhadas pelo mundo. Do outro lado da margem uma outra escultura chama a atenção: " The Linesman", do artista irlandês Dony MacManus. 



Ponte Samuel Beckett

The Famine

The Linesman

A avenida Principal e mais movimentada é a O´Connell que atravessa o rio e você pode chegar caminhando pela margem ou pegar o transporte Luas que já comentei no post anterior. No centro da avenida fica o The Spire - Monumento da Luz em forma de agulha com 120 metros de altura e no mesmo local onde ficava a Coluna de Nelson, bombardeada pelo IRA em 1966.Na frente o edifício do Correio GPO, em estilo neoclássico foi o local que os revolucionários proclamaram a Independência da Irlanda, em 1916. 

The Spire-Monumento da Luz



Edifício do Correio GPO



Avenida O´Conell 

Nas imediações da O´Connell fica a área comercial de Dublin com inúmeras lojas, shoppings e lojas de departamentos como a Arnotts , o Jervis , Marks & Spencer, shopping Ilac, Dunes Store, Debenhams, entre outras. Recomendo especialmente a Penneys que faz parte da Primark,  e com os melhores preços. 

http://www.primark.ie/

E já que estamos no assunto compras, partindo da O´Connell e atravessando o rio em direção à Universidade, temos a Graffon Street como principal rua de comércio até chegar na Praça Stephen´s Green e shopping center de mesmo nome. Na Grafon street fica a escultura da Molly Malone, uma homenagem a uma vendedora de peixes da cidade que morreu jovem. E para quem procura souvenirs, a loja que você encontrará em vários locais é a Carrol´s, mas na Grafon street fica uma loja menos conhecida,  mas com melhores preços, a Seasons of Ireland. 


Molly Malone



Stephen´s Green shopping


A Cruz Celta -Souvenir de Dublin

Retornando ao nosso roteiro, o Custom House em arquitetura neoclássica às margens do rio, foi o primeiro edifício público da cidade e hoje funciona alguns departamentos do governo. No entorno ficam algumas esculturas, como a Chama dos Direitos Humanos.



Custom House

Chama dos Direitos Humanos
Ainda percorrendo às margens do rio fica a City Council, prefeitura de Dublin em um edifício de arquitetura moderna e no lado posto o Supremo Tribunal da Irlanda. E para os amantes de música, o Hotel The Edge pertence ao Bonno do U2 e fica bem próximo deste ponto de Dublin.








E o dia não poderia terminar sem experimentar o famoso Irish Coffee, um café com whisky e creme bem típico da Irlanda.







    

Nenhum comentário:

Postar um comentário