20/03/2012

Lisboa - Portugal





O velho ditado diz que a primeira impressão é a que fica, e Lisboa não causou uma paixão à primeira vista. Mas como para tudo tem uma explicação, chegamos a conclusão que quando visitamos a cidade já estávamos cansados após mais de um mês viajando, e também pegamos o centro da cidade em obras. Para terem uma noção do descontentamento inicial, passamos uma tarde no cinema. Mas Portugal é lindo e rico de cultura, história e gastronomia. A parte nova de Lisboa no entorno do Parque das Nações é um local com arquitetura contemporânea, e os arredores de Lisboa com Cascais, Estoril e Sintra são passeios que merecem a visita.


Praça Marquês do Pombal


A cidade de Lisboa é muito fácil de conhecer e na avenida  Liberdade  e entorno da Praça Marques de Pombal, ficam a  maioria dos hotéis.  Outra opção de hospedagem é a área do Parque das Nações com hotéis mais novos e  acesso de metro pela Estação Oriente.



O roteiro básico para visitar Lisboa , em minha opinião começa na Torre de Belém, patrimônio mundial da Unesco, uma fortaleza do séc. XVI que marca o local de partida de navegadores ao Novo Mundo e o Padrão dos Descobrimentos  que evoca toda a expansão marítima portuguesa, sintetiza um passado glorioso e simboliza a grandeza da obra do infante D. Henrique, o impulsionador das descobertas. 


Torre de Belém

Padrão dos Descobrimentos

Rosa dos Ventos no piso com 50 metros de diâmetro


No mesmo bairro fica a igreja e Mosteiro dos Jerônimos,  patrimônio mundial da Unesco e uma obra prima da arquitetura estilo Manuelino, construído em calcário de lioz com uma fachada de mais de trezentos metros. No interior encontram-se as tumbas de Vasco da Gama, o navegador português a quem o rei D.Manoel confiou o comando da frota para descobrir o caminho para a Índia, em 1497 , e o poeta Luis Vaz de Camões que escreveu “ Os Lusíadas”, além dos reis, príncipes e infantes descendentes de D.Manoel I e D.João III.


Mosteiro dos Jerônimos





Os amantes de culinária regional não podem deixar de experimentar os famosos Pastéis de Belém, ao lado do Mosteiro dos Jerônimos na Rua Belém, 84.






2 comentários:

  1. Anônimo15/4/15

    Sómente uma pequena correcção. O Padrão dos Descobrimentos não comemora o Descobrimento do Brasil. O Padrão dos Descobrimentos evoca TODA a expansão ultramarina portuguesa, sintetiza um passado glorioso e simboliza a grandeza da obra do Infante D. Henrique, o impulsionador das descobertas.

    ResponderExcluir
  2. Obrigada pela participação e já corrigimos o texto acima.

    ResponderExcluir