19/11/2011

Desabafo sobre estrutura de turismo no Brasil

Descendo do avião com chuva



Alguns anos atrás  assisti uma Palestra onde foi comentado sobre a onda de Empresas estrangeiras que estavam vindo em busca do mercado Brasileiro,  e como cada um de nós deveria se preparar para esta realidade. E viajando muito a trabalho  de Norte a Sul do Brasil , observei que nosso mercado de Turismo precisa melhorar muitooooooo se quiser competir com as empresas internacionais de olho por aqui.

Equipamentos sem manutenção

Posso comentar isto porque já me hospedei em hóteis de redes internacionais no Brasil e exterior,  e o serviço é o mesmo, assim como os padrões dos espaços e materiais. Mas em alguns hóteis brasileiros o que encontramos é um verdadeiro absurdo, espaços sem manutenção, objetos velhos e sujos, cobertores sem higienização , carpetes no piso sujos e de péssima qualidade , cortinas rasgadas, aparelhos com defeitos, falta de internet, etc. 

Cobertores sem higienização

Isto vale também para alguns aeroportos que parecem ter ficado parados no tempo. Em um deles desci do avião debaixo de chuva e com mais de 10 cms de água na pista. Conclusão, precisei comprar um sapato novo antes de ir para uma reunião de trabalho , além da minha mala de mão ficar  toda molhada.





As empresas aéreas também precisam melhorar  porque os preços das passagens são quase iguais de uma para outra, e o serviço de bordo se restringe a biscoitos de péssima qualidade. Uma delas chega ao ridículo de vender lanchinhos . Nem o café é cortesia, o que já seria uma grande forma de agradecimento por ter escolhido a cia deles. Sei que isto é uma cópia de algumas empresas low cost estrangeiras, mas aqui no Brasil não justifica esta cobrança  ou o péssimo serviço de bordo por uma redução de quase nada no valor da passagem




Chegar tarde para um embarque é melhor rezar para o avião não atrasar porque você ficará em pé ,as cadeiras nas salas de espera da maioria dos aeroportos não é suficiente, além de serem duras e desconfortáveis.  No mês passado demorei 30 minutos na fila do aeroporto Santos Dumont do Rio de Janeiro para pegar um taxi comum , isto porque  quando fui contratar um no balcão do aeroporto fui informada que o serviço fica dentro de uma das salas de desembarque. Como não desci naquela sala  não poderia contratar o taxi do aeroporto e nem pagar com cartão de débito ou crédito, somente ficar na fila  enorme do lado de fora. Outro absurdo foi fazer um voo de 1h40 minutos e esperar a minha bagagem na esteira do desembarque quase o mesmo tempo porque não tinha pessoal suficiente para o serviço.


Desculpem o desabafo, mas tenho visto cada coisa que só me faz relembrar daquela palestra. Estamos preparados para competir com as empresas internacionais?

Nenhum comentário:

Postar um comentário