06/07/2011

O Centro Histórico de Rimini - Itália

Piazza Tre Martiri, o coração de Rimini

Rimini foi uma cidade que me encantou muito por ser plana, tranquila e sem aqueles milhares de turistas disputando um espaço para uma foto. É mais visitada pelos próprios italianos que querem aproveitar as praias no verão. Saimos logo cedo caminhando desde o hotel e o traçado urbano, seguindo o modelo do Império Romano ,facilitou a visita porque ficamos hospedados em um dos dois eixos. O traçado Norte-Sul e o Leste-Oeste com centro para o Espaço do Fórum e os edifícios mais importantes. Neste centro  fica a Piazza Tre Martiri no coração do centro histórico chamado de Cidade Velha.  Se você  caminhar pelos eixos formados pela Corso D´Augusto e Via IV Novembre conhecerá os principais pontos turísticos.

Torre do Relógio na Piazza Tre Martiri


Na Praça fica a Torre do Relógio com um calendário solar e lunar de 1750 , a Capela de Santo Antonio e a estátua do Imperador Julio Cesar, além de duas  placas na esquina com o eixo da Via IX de Novembro , com dedicatória para os 3 jovens que foram enforcados porque tentaram sabotar a produção de alimentos que estavam sendo enviadas para a Alemanha  durante a guerra.

Placa em homenagem aos 3 Mártires
 
Estátua do Imperador Júlio Cesar na Piazza Tre Martiri

Capela de Santo Antonio

Partindo da Praça Tre Martiri na Corso d´Augusto teremos de um lado a Piazza Cavour com edificações do Período Medieval , como o Castelo Sismondo La Roca Malatestiana que fica um pouco mais escondida , e como não poderia faltar a Igreja San Giuliano em estilo neoclássico, a fonte Pigna e estátua do Papa V. A importância social e politica da praça começou com a construções do Palácio Dell´Arengo e o Palácio del Podestá.

Piazza Cavour



O espaço urbano foi inicialmente ocupado por pescadores e conserva exemplos de casas populares do período Medieval. O final deste eixo é a Ponte Tibério , construída pelos romanos. E do outro lado o Arco  Romano mais antigo datado de 27 AC , construído pelo Imperador Romano Augusto.

Ponte Tibério

Arco Romano de Augusto


Retornamos ao hotel  pela Via IV de Novembre para pegar a mala e seguir viagem parando no Templo Malatesta , idealizada para ser o Mausóleo de Sigismondo Pandolfo Malatesta e seu amor Isotta degli Atti. Em arquitetura renascentista italiana do arquiteto Leon Batista Alberti , tem a fachada inacabada mas no interior um crucifixo de Giotto. Ao lado do templo na Via Castelfidardo fica o Mercado Central da cidade. O interessante deste templo é que não foi construído em homenagem à Santos, uma prática do período medieval, mas para o amor de um homem pela sua amante. Na Rua da Estação também fica um anfiteatro Romano , mas não conseguimos caminhar até lá porque já estava no horário do nosso trem.

Templo Malatesta

Nenhum comentário:

Postar um comentário