19/04/15

6 Anos do Blog Passione per Viaggio




Como passou rápido estes seis anos e cheios de boas surpresas com muitas viagens, lugares diferentes que conheci e outros que retornei, mas o que me deixou mais feliz neste último ano foi conhecer ao vivo alguns leitores, além de tantos comentários deixados pelas pessoas que passam por aqui.

Pensei muito em como agradecer todo o carinho que recebo e aproveitando o novo marcador que inauguramos "Receitas e Sabores do Mundo", darei de presente ao primeiro comentário neste post o Livro :

 
 500 Receitas Italianas
 Sforza, Valentina 
Marco Zero Editora


 E como seis anos representa o Açúcar nos relacionamentos, o segundo comentário ganhará um Livro recheado de muito doce:



 As 30 melhores Receitas com Nutella
Cooklovers Team


Basta deixar o comentário e depois enviar o endereço completo para o e-mail : passioneperviaggio@gmail.com.

Obrigada por fazerem parte deste blog!



Nougat de Aix-en-Provence - França




Depois que conheci os torrones da cidade italiana de Camerino não  consigo mais passar sem provar quando vejo estes pequenos doces nas vitrines de onde passo. Para quem já leu este post AQUI, sabe que eu não gostava de torrones porque os que encontramos no Brasil são duros e sem sabor, na minha opinião. Mas tudo mudou quando descobri o mundo dos torrones  encontrados em vários países. E antes de conhecer Aix-en-Provence, já sabia que a cidade próxima de Montélimar era famosa pela fabricação dos torrones franceses e até tentamos encaixar no nosso roteiro, mas desistimos quando soubemos que Aix também produzia. Na verdade alguns sabores são muito doce para o meu paladar, mas sem dúvida são muito saborosos e macios.






Aix-en-provence é a maior produtora de amêndoas da França e os torrones ou  nougats como são conhecidos por lá são vendidos em várias lojas espalhadas pela cidade. Os tipos e sabores são muitos, desde o tradicional com a massa branca com mel de lavanda até os coloridos com sabores de pistache, nozes, macadâmia, avelã, framboesa, frutas cristalizadas, chocolate, etc. É um produto típico da região e outras cidades também fabricam os 3 tipos : o nougat branco feito com claras de ovos e mel,típico da cidade francesa de Montélimar ; o nougat marrom feito de açúcar e mel sendo mais crocante e o nougat vienense feito de chocolate como um praliné.

Nougat Branco


Nougat Marrom

Nougat Chocolate

Nougat Branco com cobertura de chocolate


09/04/15

Os Calissons de Aix-en-Provence - França




Os Calissons são os doces típicos de Aix-en-Provence , biscoitos em forma de losangos feitos com massa de marzipan com de frutas cristalizadas, pasta de amêndoa trituradas com mel de lavanda, perfumadas com água de flor de laranjeira e cobertura de glacê Real de açucar. A lenda conta que foram criados pelo cozinheiro real  Jeanne Laval para  o casamento de Roi René ou mais conhecido como  René D´Anjou, rei da Provença , Napóles e Jerusalém. Durante a pesta negra de 1630, eles ganharam fama de proteger as pessoas deste mal, e portanto no primeiro domingo de setembro acontece a benção dos Callisons, na Igreja San Jean de Malte.

Várias lojas e marcas estão espalhadas pela cidade.Veja algumas delas:

BREMOND - http://www.nougat-allauch.com/ 
Rue d´italie, 16





LEONARD PARLI - http://www.leonard-parli.com/
Avenue Victor Hugo, 35


DU ROY RENÉ - http://calisson.com/fr/
Rue Clemenceau, 10

PUYRICARD -  www.puyricard.fr
Rue Rifle Roundup, 7-9




Outros produtos típicos também podem ser encontrados nas mesmas lojas como o creme de calisson, pralinés, biscoitos, califruits que são os calissons com sabores diversificados de frutas e podem ter coberturas coloridas em outros sabores,calissons cobertos de chocolate, etc. 



  




06/04/15

Avignon-França

Palácio dos Papas


Avignon foi nossa base para visitar a região da Provence, no Sul da França e a escolha não poderia ter sido melhor porque com pouca distância conseguimos conhecer muitas outras cidades que nem estavam nos nossos planos. Gostaríamos de ter ficado mais tempo e o roteiro apertado não impediu aproveitarmos o máximo de cada lugar. 

A Provence sempre encantou artistas, principalmente os impressionistas como Césane, Van Gogh,entre outros. A Luz desta região foi o fator da atração, e preciso confessar que além de ser o movimento de arte que mais gosto e por trabalhar com arquitetura da iluminação, também fiquei apaixonada por esta luz. É algo indescritível e talvez as fotos possam passar um pouco desta sensação, dos efeitos de luz x sombra, e a arquitetura imponente ou mesmo aquela natural que ficam ainda mais valorizadas pela luz. 






O Palácio dos Papas é a arquitetura mais imponente do centro histórico medieval e foi sede do Vaticano na Idade Média, além de ser considerada uma das maiores e mais importantes construções góticas na Europa. O Papa Clemente V era francês e decidiu transferir o Vaticano para Avignon, em 1309. O seu brasão de armas ainda permanece na fachada principal do Palácio. Este período entre 1309 a 1377 é conhecido como o Papado de Avignon.

Brasão de Armas do Papa Clemente V

O Papa Gregorio XI transferiu o Papado de volta à Roma em 1377 e faleceu um ano depois. A eleição do novo Papa criou uma situação única na história e conhecida como Cisma do Ocidente,onde a Igreja Católica teve dois Papas entre 1378 e 1417 , um em Roma e outro em Avignon. Isto porque o Papa Urbano VI, eleito após a morte de Gregorio XI para a sede em Roma, não atendeu as expectativas e alguns cardeais elegeram o Papa Clemente VII para Avignon. Finalmente em 1417 a sede do Vaticano foi oficializada em Roma, onde permanece até os dias de hoje.





A vista da cidade dos Jardins de  Rocher des Doms, onde fica o Palácio dos Papas é a melhor, principalmente no final da tarde. Este ponto também é a melhor vista da Ponte de Saint-Bénezet ou mais conhecida como Pont D´avignon, construída pelo pastor de mesmo nome que está enterrado na capela, em um dos pilares da ponte. Na verdade o que restou da ponte sobre o Rio Rhone. 






A Place de L´horloge é a principal no coração do centro histórico de Avignon com arquitetura medieval , ópera , prefeitura do século 19 e o famoso relógio que dá nome à Praça. São vários restaurantes e lojas desde a entrada do centro com o muro e as torres da porta preservadas,e durante toda a Vie de la Republique até o centro da praça.
Muitos hotéis neste entorno,mas com preços mais caros do que fora dos muros porque ficam na área mais turística e movimentada da cidade. É também o local do maior evento que acontece em julho: Festival de Teatro de Avignon. Informações no site:
http://www.festival-avignon.com/fr/

Prefeitura de Avignon na Praça do Relógio que pode ser visto logo atrás

Teatro Ópera ao lado da Prefeitura
Entrada para o Centro histórico de Avignon com os muros e torres medievais



Avignon possui duas estações de trem e uma delas fica na frente desta entrada acima, é a Gare Avignon Centre. A outra fica um pouco mais distante, a Avignon TGV, mas fácil de chegar com taxi ou o próprio trem que interliga as duas.
Na Rua da estação Avignon Centre ficam vários hoteis e o mais próximo a poucos passos é o Ibis, onde ficamos pela proximidade e facilidade de deslocamento a pé. Na mesma rua fica outro Ibis de categoria mais simples e mais em conta: O Ibis Budget, mas já fiquei uma vez nesta categoria e não gostei da qualidade do sono e conforto.



A Gare Avignon TGV tem uma arquitetura contemporânea e fica a seis km da cidade. Inaugurada em 2001, com projeto de Jean-Marie Duthilleul e Jean=Francoise Blassel. Meu Trabalho final de Graduação da Faculdade de Arquitetura envolvia o projeto de uma estação de trem , e esta foi uma das cinco que estudei e apresentei para a banca na defesa da minha tese. A arquitetura dela é muito singular e diferente de qualquer outra estação de trem.