05/02/16

Restaurante Santa Fé em São Paulo






Como este blog nasceu em homenagem ao meu pai e ele adorava um cupim assado, não poderia deixar de escrever sobre nossa mais recente descoberta em São Paulo : o Cupim Casquerado. E quando o assunto é Gastronomia, a cidade de São Paulo dá um show de opções para todos os gostos e bolsos. Alguns lugares são prediletos e retornamos com frequência, mas também gostamos de experimentar outros novos como o Restaurante Santa Fé que já entrou na nossa lista.






O prato da casa que faz fama do lugar é o Cupim Casquerado servido em uma telha de barro e acompanhado de mandioca cozida, farofa e molho vinagrete. É um prato típico do interior de São Paulo com um tempero especial que faz com que sua casca fique deliciosamente saborosa, crocante e levemente defumada. E para deixar a nossa situação mais difícil fica pertinho de casa. Perdição total!!! É indescritível o sabor deste cupim que você precisa experimentar para depois me contar.


 



Santa Fé - Avenida Pompéia, 600 
 próximo ao Shopping Bourbon e Arena do Palmeiras na zona Oeste de São Paulo

http://www.santafecervejaria.com.br/site/cupim-casquerado.html




Veja Também :



02/02/16

Perrengues de Viagem


Nos últimos dias gastei todo tempinho livre do trabalho para ficar "plantada" no telefone com o Call Center da Avianca. E foram horas e horas de espera. Isto porque estávamos embarcando sábado passado para comemorar o aniversário do meu marido nos Estados Unidos e ele passou mal dentro da aeronave.

As portas do avião já estavam fechadas quando ele teve uma queda brusca de glicemia e começou a ficar gelado, branco e transpirar muito. O comandante chamou o serviço médico e veio uma ambulância na pista para atendê-lo. Depois do show à parte e espera para retirar nossas malas da aeronave enquanto ele já estava sendo socorrido no centro médico do aeroporto, começou o drama da remarcação. A equipe Avianca do aeroporto ficou o tempo todo do nosso lado prestando assistência, mas a equipe do Call Center que fica na responsabilidade da empresa Avianca internacional foi zero à esquerda.



Conseguimos desmarcar sem custos as reservas de hotel e carro, mas depois de muita "briga" com a Avianca, pagamos apenas uma diferença pequena de tarifa para fazer a viagem em outra data e ficamos livres da multa que seria o mesmo valor da passagem que pagamos. Como programo as viagens com muita antecedência, as passagens saem bem em conta e alterar de última hora significa pagar muito caro por isto. 

A última vez que fizemos um voo para a Argentina, tivemos perrengues também com a Aerolineas Argentinas e Lan Chile que comentei neste post AQUI. Infelizmente ficamos bem desmotivados a viajar para outros lugares da América Latina que estávamos planejando para este ano como o Chile, Cartagena, etc. Para completar o descontentamento, esta semana nosso governo criou um novo imposto de 25% para o turismo. Mesmo sabendo que ele só atinge os pacotes de agências que não uso já faz algum tempo porque prefiro fazer minha própria programação, fico triste porque sei que muitas pessoas viajam desta maneira e serão impactadas com o aumento de valores. Mas isto não nos fez desistir de nossas viagens e já ajustamos a programação deste ano porque como a frase diz: 

VIAJAR É VIVER!







22/01/16

Receita de Pizza italiana do meu Pai


Pizza da Vacanze Romana na Piazza Navona - Roma


A Pizza é um prato tipicamente italiano, apesar de sua base de farinha e água ter sido feita primeiro pelos egípcios e trazida pelos gregos para a Península da Etrúria, atual Itália. Foram os Napolitanos que acrescentaram o molho de tomate com influência dos pães de tomate da Espanha, e dobravam ao meio para comer como um sanduíche. Esta influência na gastronomia vem do tempo em que a região de Nápoles foi governada pela coroa de Aragão da Espanha. Também é de Nápoles a famosa Pizza Margherita que já comentei neste post AQUI, onde o pizzaiolo Rafaelle Esposito fez pela primeira vez para servir à Rainha Margherita e usou ingredientes da bandeira italiana : mozarela para representar a cor branca, tomate para o vermelho e manjericão para o verde.

Pizza Margherita da Pizzeria Rosati em Nápoles-Itália

É comum encontrar  em muitos lugares da Itália, as pizzas em grandes formas retangulares para comprar por pedaço ou por quilo. A massa geralmente é bem macia apesar de grossa com borda crocante e coberturas para todos os gostos.




Pizza em Bolonha


A Receita da massa do meu pai pode ser aberta bem fina ou mais grossa dependendo do gosto pessoal. O molho de tomate que usamos também não é cosido, mas você pode trocar pelo molho de tomate que está acostumada, mas pelo amor não use molhos de lata prontos que deixam um sabor horrível de química na massa. Os recheios podem ser variados, mas o meu preferido é apenas mozarela salpicada com orégano.


MASSA DA PIZZA
Rendimento de massa fina: 6

Ingredientes 
3 xícaras de chá de farinha de trigo peneirada
1 xícara de água 
1 colher de sopa de fermento em pó
3 colheres de sopa de óleo
2 colheres de sopa de pinga
sal ( mesmo para pizza com recheio doce)

Modo de fazer
Misture os ingredientes com a mão em um refratário e depois amasse bem sobre uma tábua de madeira ou na bancada da pia. 
Divida em 6 pedaços e enrole como um bolinho. Polvilhe a bancada com farinha de trigo e abra a massa com um rolo.


MOLHO DE TOMATE

Ingredientes
2 tomates inteiros
1 colher de sopa de azeite extra virgem
1 colher de chá de açúcar
1 dente de alho
sal e orégano a gosto

Modo de fazer
Bata tudo no liquidificador


Para assar a pizza usamos uma forma de Pizza com tampa como esta da foto abaixo. Se a sua não for antiaderente coloque um fio de óleo para não grudar e coloque a massa assando de um lado sem usar a tampa e depois retire a panela do fogo e coloque uma camada fina de molho e as coberturas. Regue com azeite extra virgem e leve ao fogo médio novamente com a tampa. 


Pizza de Batata com alecrim em Camerino - Itália

Uma dica que usamos em casa é fazer todos os discos de pizza e assar previamente dos dois lados . Depois guardamos em um saco plástico para guardar na geladeira ou congelar. Desta maneira não precisa fazer aquela bagunça de abrir a massa na hora de comer. Para animar a noite você pode deixar várias coberturas e ingredientes em potes plásticos e cada um criar uma pizza diferente.



Pizza do Restaurante Apogeu em Camerino - Itália


Veja Também:




Nápoles - Itália

Como pedir café na Itália

19/01/16

As Principais Estações de Trem em Roma - Itália




ESTAÇÃO TERMINI 


A cidade de Roma é servida por três estações de trem e explicarei melhor sobre cada uma delas. A principal é a Termini, a maior da Itália e uma das maiores da Europa. O seu nome é porque fica ao lado das Termas de Diocleciano na Piazza dei Cinquecento. É muito fácil chegar nesta estação do aeroporto Fiumicino com trem Leonardo ou Leonardo Express que já comentei AQUI ou ônibus que é mais barato que já comentei AQUI. Também é o ponto de encontro das linhas de metro vermelho A e azul  B para se deslocar por Roma. Na Piazza Cinquecento e entorno da estação as empresas de ônibus Atac e Cotral possuem várias linhas que podem ser consultadas nos links:


http://www.cotralspa.it/mappapaline.aspx
http://www.atac.roma.it/page.asp?p=18





Mapa do Metro de Roma ( clique para ampliar)


Fachada Principal da Estação Termini na Piazza Cinquecento

Uma das entradas Laterais

Vista do Térreo

A Estação Termini liga Roma a inúmeras cidades de toda a Itália e as duas empresas principais para consultar sobre passagens é a Trenitalia do Grupo Ferrrovie delllo stato italiane , e recentemente a Italo que vem disputando o mercado italiano para algumas cidades como mostra o gráfico abaixo, com trens de alta velocidade e wifi gratuito. 



http://www.trenitalia.com/
http://www.italotreno.it/



Destinos da Italo ( clique para ampliar)

    A Empresa Italo coloca à disposição dos clientes o Italobus, um novo serviço em um único bilhete que permite viajar de trem e prosseguir em ônibus ou vice-versa.  A ligação é apenas na estação de Reggio Emilia para o norte ( Milão e Turim) e Sul ( Bolonha, Firenze, Roma, Napoli, Salermo) diretamente com as estações de Carpi, Mantova, Parma, Piacenza, Cremona, Modena e Sassuolo. 








    Outra vantagem da estação Termini é que você encontra tudo o que precisa porque são inúmeras lojas, locais de alimentação ,banheiros, lojas de telefonia, livraria, depósito de bagagens (atenção que não guardam malas acima de 23kg) no piso térreo, inferior e mezanino. Eu destaco algumas :  
    www.coin.it


    A Coin é uma grande loja de departamentos com roupas, bolsas, produtos de beleza, perfumes, etc. Vale a pena dar uma passada porque sempre tem produtos em promoção. Se precisar de meias a loja Calzedonia é perfeita enquanto a Carpisa tem bolsas italianas com bom preço. E sem esquecer o sorvete na Venchi Chocolates, entre tantas outras lojas. No site da Estação Termini você pode baixar o APP para obetr mais informações, promoções, etc.
    http://www.romatermini.com/

    Dentro da estação e também na parte externa da fachada principal da Piazza Cinquecento estão as ruínas das muralhas servianas, um muro de proteção da cidade construído no século IV a. C. pelo Imperador Romano Sérvio Túlio.




ESTAÇÃO TIBURTINA

A estação Tiburtina é a segunda maior de Roma e também estação da Linha Azul B do Metro. Ela foi recentemente renovada pelo escritório ABDR Arquitetos Associados que inclui uma renovação urbana no entorno para melhoria desta área da cidade. As empresas de trem Trenitalia e Italo também servem esta estação, além das empresas de ônibus Atac e Cotral que mencionei acima.


http://www.stazioneromatiburtina.it/


Na frente da estação fica o  terminal Tibus  com ônibus para o centro e distritos de Roma, média e longa distância, tanto para Itália e países estrangeiros. Para consultar itinerários consulte o site:  http://www.ticketbus.it/portale/
Estação de ônibus Tibus na Tiburtina

ESTAÇÃO OSTIENSE

A estação Ostiense é próxima da estação de Metro Piramide da linha Azul B e é servida apenas pelos trens da Trenitalia, e somente os regionais e Intercity. Nesta estação não funciona mais até esta data os trens Italo e de alta velocidade, mas os principais destinos incluem o Aeroporto Fiumicino, Civitavecchia, Grosseto e Pisa Centrale. É o ponto final de várias linhas dos ônibus da empresa ATAC que já comentamos acima. No lado oposto da estação está o Eataly de Roma que comentei neste post AQUI, mas eu não recomendo andar nesta área à noite porque refugiados e pessoas sem teto e emprego dormem nos binários da estação e ruas do entorno.




O edifício atual substituiu  outra estação construída para a visita de Hitler ao rei da Itália Vittorio Emanuelle III, em 1938. É um exemplo da arquitetura pública fascista de 1940, com projeto do arquiteto Roberto Narduci , o mesmo que dois anos antes projetou a estação para receber o ditador. No piso, mosaicos em branco e preto contam a história de Roma. Particularmente eu nunca gostei da arquitetura realizada no período da Guerra por ser fria e impessoal, mas é uma pena que hoje a estação esteja  degradada.
   
"Stazione Ostiense 1940" by From the Italian Wikipedia, in the public domain.. Via Wikipedia - https://en.wikipedia.org/wiki/File:Stazione_Ostiense_1940.jpg#/media/File:Stazione_Ostiense_1940.jpg




                                      

MAPA DO METRO E FERROVIAS DE ROMA






16/01/16

Trieste - Itália




A Cidade de Trieste  às margens do Mar Adriático foi uma boa surpresa na nossa viagem, e sentimos não ter ficado um pouco mais para explorar melhor porque programamos apenas uma noite para dormir e seguir viagem. Ficamos estrategicamente em um hotel próximo da estação e a cidade é tranquila apesar de portuária e grande. 

Era uma colônia romana com nome de Tergeste e após a Queda do Império Romano, tornou-se uma  importante cidade porto do Império Austro-Húngaro, depois ao Reino da Itália com o fim da Primeira Guerra Mundial, em 1918. Mas Trieste tornou-se definitivamente parte da Itália apenas em 1975, após uma longa disputa com a antiga Iugoslávia que reclamou a região após a ocupação por tropas alemãs e o fim da Segunda Guerra Mundial. 



A arquitetura tem influência destes períodos e no centro histórico de Trieste, na Colina de San Giusto, fica a maioria das construções do Período Romano e Medieval  como o Teatro, provavelmente construído pelo Imperador Trajano, o Arco Romano de Ricardo, a Basílica Catedral de San Giusto, o Castelo ou Fortaleza onde funciona um museu atualmente e todo o entorno com uma bela vista  porque fica no alto de uma colina.


Teatro Romano

Arco de Ricardo

Basílica de San Giusto

Fortaleza San Giusto


O Museu Cívico é uma construção de 1913, usada durante a ocupação nazista na Segunda Guerra para aprisionar judeus e enviar ao campo de concentração de Auschwitz. No local funcionou o único crematório de judeus da Itália utilizando um antigo forno de secagem de arroz. E o farol da Vitória com quase 70 metros de altura é um monumento em homenagem aos marinheiros mortos da Primeira Guerra, do arquiteto Arduino Berlam e o escultor Giovanni Mayer que esculpiu em cobre a estátua da Vitória no topo.



Museu Cívico

Farol da Vitória
Farol da Vitória

Farol da Vitória



É na Piazza Unità d´Itália que estão os mais belos edifícios como o Palazzo del Municipio (Câmara Municipal) do arquiteto Giuseppe Bruni e a torre de relógio com duas estátuas de bronze de personagens do folclore trieste: Mikeze e Jakeze. A fonte localizada em frente ao Palazzo foi criada pelo escultor Giovanni Battista Mazzoleni Bergamo com quatro estátuas representando os quatro continentes: Europa, Ásia, África e Américas. Oceania ainda não tinha sido descoberta.

Outra imponente construção em estilo neoclássico na Praça é o Palazzo Stratti, construído pelo comerciante grego Nicholas Stratti, em 1839 e projeto do arquiteto Antonio Buttazzoni. No térreo funciona o Caffé degli Specchi: www.caffespecchi.it


Palazzo del Municipio

Palazzo del Municipio

Piazza Unitá d´Itália
Palazzo Stratti

Caffé degli specchi na Piazza Unitá d´itália e Palazzo del Municipio ao fundo

Caffé degli specchi na Piazza Unitá d´itália

Caffé degli specchi na Piazza Unitá d´itália


O nome da praça é uma homenagem à unificação de Trieste à Itália e anteriormente chamava-se Piazza Grande. Outros importantes palácios circundam a Piazza como o Palazzo Governale, construído por Maria Teresa da Áustria e hoje abriga os escritórios do Comissário do Governo na região, Prefeitura e receber personalidades de Estado estrangeiras em visita oficial na cidade.


Palazzo Governale

Próximo fica a Piazza Verdi com o principal teatro da cidade de 1801, o Teatro Lírico Giuseppe Verdi dos arquitetos Gian Antonio Selva e Matteo Pertsch.

Teatro Lírico Giuseppe Verdi


O Grande Canal realizado pelo veneziano Matteo Pirona  é outro passeio interessante pela cidade e também fica próximo à Piazza Unitá d´itália com a Igreja Neoclássica de Sant´Antonio Nuovo, o templo ortodoxo de Spyridion e o Caffè Stella Polare, um dos lugares históricos de Trieste. Ao lado da Ponte Rosso a escultura do escritor irlândes James Joyce que viveu um período na cidade.
   

James Joyce

Canal Grande


Um pouco mais distante fica o Castelo Miramare do século XIX entre 1856 e 1860, construído pelo Arquiduque da Áustria Maximiliano  de Habsburgo e projeto do arquiteto vienense Carl Junker com jardim de plantas trazidas de suas viagens ao redor do mundo.



Castello Miramare

Castello Miramare

Castello Miramare

Castello Miramare


Trieste é uma cidade rica em arquitetura e apenas 2h30 de trem ou 160 km de carro de Veneza, mas pessoalmente eu optaria por trem porque a estação fica muito próxima de todas as atrações a visitar e o centro histórico é complicado para parar o carro, além de gastar mais com estacionamentos. O bilhete de trem custa a partir de 9 euros dependendo do horário e tipo de trem.  Partindo de Veneza você escolhe entre as estações Venezia Mestre no continente ou Venezia S. Lucia na ilha.Veja no site www.trenitalia.it.




Crédito de fotos:
http://www.triesteraccontatrieste.it/
http://www.wikipedia.com

Veja Também: