26/06/16

Alta Moda e compras no centro histórico de Roma - Itália




No Centro Histórico de Roma as lojas de Alta Moda se concentram na Via Condotti, próxima da Praça de Espanha (Piazza di Spagna) e arredores. As marcas italianas e internacionais estão presentes nesta área e um convite para conhecer as vitrines sempre elegantes e sofisticadas. O metro com a estação Piazza Spagna é a melhor maneira de chegar para explorar o centro histórico e preparem-se para enfrentar uma multidão de turistas pelas ruas todos os dias.


Os mapas abaixo ajudam a  encontrar cada uma das lojas de maior prestígio começando pela VIA CONDOTTI que é a principal , considerada a rainha das compras na alta moda com as marcas DIOR, GUCCI, BULGARI, LOUIS VITTON, PRADA, SALVATORE FERRAGAMO, HÉRMES, MICHAEL KORS, CARTIER, GIORGIO ARMANI, MAX MARA, MONTBLANC, JIMMY CHOO, MIU MIU, ERMENEGILDO ZEGNA, TIFFANY, DOLCE GABBANA, SWAROVSKI e FENDI entre outras que dispensam apresentação. 

E entre uma loja e outra você ainda pode fazer uma parada no Café Greco, o mais antigo da Itália para conhecer a decoração e as inúmeras fotos na parede que retratam sua trajetória durante os anos e a visita de pessoas ilustres. O local está sempre lotado de turistas que querem conhecer e não espere um atendimento atencioso justamente por este motivo.

E na continuação da Via Condotti, na Via della Fontanella Borghese e primeira travessa à esquerda fica a VIA DEL LEONCINO com a loja de sapatos de Christian Louboutin, os famosos de solas vermelhas.





Na PIAZZA SPAGNA ficam as marcas MISSONI, LONGCHAMP, CHANEL, VALENTINO , VERSACE, DIESEl, LACOSTE e continuando pela VIA BALDUINO, as marcas TORY BURCH, MOSCHINO e muitas outras menos conhecidas mas cheias de charmes. E na VIA BORGNONA as marcas BALENCIAGA, STELLA MC CARTNEY, e a famosa loja de macarrons franceses LADUREÉ.




A VIA FRATINA é a minha preferida e onde encontrei a loja que meus pais compraram um faqueiro dourado que usamos em todas as reuniões de família muitos anos atrás. Aproveitei para seguir a tradição e comprei um para a minha casa na loja STILVETRO no número 56. Eles vendem além de faqueiros de diferentes estilos e design, os produtos da Modigliani feitos na Itália. http://www.modigliani.it/index.html




Na mesma Via Fratina a loja de dermocosmético KIEHL`S, CALZEDONIA com as melhores meias italianas, MOLESKINI com os cadernos e diários mais cobiçados pelos executivos, PANDORA, POLO RALPH LAUREN, L´OCCITANE e a GUESS entre outras.




A loja  FABRIANO, com artigos feitos com o papel mais amado pelos artistas e que já comentei neste post AQUI, fica na Via Balduino,173.







A FARMÁCIA SANTA MARIA NOVELLA que também já comentei neste post AQUI  nasceu com a atividade dos freis dominicanos em Firenze e se tornou  famosa por produzir a colônia "Água da Rainha" para catarina de Medici, rainha da França. Uma unidade da Farmácia fica na Via della Carroze, 87, paralela à Via Condotti. Outra unidade fica próxima à Piazza Navona no Corso Rinascimento 47. Na mesma Via della Carroze ficam as lojas PERLA e 7 FOR ALL.





A VIA DEL CORSO é a principal no Centro Histórico e liga a Piazza Popolo à Piazza Venezia com várias lojas como a PERUGINA com os chocolates de Perugia que já comentei neste post AQUI, além das lojas de departamentos H&M com roupas em preços acessíveis, ZARA, DESIGUAL, BENETTON, KIKO MILANO e WYCOM com maquiagem italiana e preços atraentes, SEPHORA, INGLOT, ADIDAS, NIKE, DISNEY STORE, ACESSORIZE, CARPISA com bolsas italianas e bons preços, PUMA, GAP, MANGO entre outras.

Em frente a Piazza Colonna di Marco Aurelio fica a GALERIA ALBERTO SORDI com uma arquitetura linda em seu interior e a loja de departamentos LA RINASCENTE, a livraria LA FELTRINELLI com grande variedade de livros, CDs, Canetas e material de escritório e outras lojas, restaurantes, etc.

Em uma travessa da Via del Corso próximo da Galeria Alberto Soldi, na Via delle Convertite 22 tem uma loja esportiva que vende produtos da THE NORTH FACE.







Na Piazza Venezia na Via Cesare Battisti fica uma grande loja de Brinquedos, a TOY SHOP
LITLE BIG TOWN para agradar os pequenos - http://www.littlebigtown.it/







Na PIAZZA NAVONA tem uma loja que tem tudo de todos os lugares da Itália e apesar de estar no miolo das lojas "pega Turistas", você pode encontrar vários produtos desde artigos de cozinha da Alessi, Bialetti, Muranos de Veneza, cerâmicas artísticas e outros objetos italianos a preços acessíveis. É a L´ARTIGIANATO que fica em uma esquina, bem no meio da Piazza Navona e quase em frente à Fontana dei Fiume.
http://artigianato-italia.it/



 



 



Roma é sempre uma surpresa e a cada caminhada encontramos algo novo que não tínhamos visto antes ou uma nova marca que surge no mercado. Estas são algumas sugestões, mas lembrando que muitos preços de lojas de marcas podem não compensar a compra sendo o mesmo valor no Brasil ou até mais caro dependendo da cotação do Euro. 





VEJA TAMBÉM:







20/06/16

Ano Santo em Roma- Itália




A primeira vez que visitei o Vaticano fiquei sabendo sobre a Porta Santa durante uma visita guiada na Basílica e não entendi muito o significado naquela ocasião. Este ano o Papa Francesco determinou o Ano Santo com o Jubileu da Misericórdia e a abertura das Portas Santas que ficam fechadas nas Igrejas durante todos os outros anos. Apesar de ser evangélica eu respeito muito os caminhos que cada um escolhe para expressar sua fé e as manifestações que promovem a Busca de Deus. Aproveitando que estou em Roma estudando justamente em um ano Santo que considero uma benção na minha vida, não poderia deixar de passar nas Portas Santas da cidade porque é um momento histórico, e aproveitar para agradecer sempre. 


O Jubileu ou Ano Santo é uma tradição da Igreja Católica com a intenção do homem melhorar o seu relacionamento com Deus através da reflexão de sua própria vida, testemunho de fé e atos de caridade. No curso da história aconteceram 29 Jubileus, a partir do Ano Santo de 1300. O tema de cada Jubileu é dado pelo Papa e o último Jubileu Ordinário aconteceu com o Papa Paulo II no ano de 2000, e o próximo em 2025. Este é um Jubileu extraordinário fixado pelo Papa Francisco que intitulou o evento com a Misericórdia e o terceiro na história, sendo os de 1933 e 1983 os outros dois.




O evento foi anunciado oficialmente em 11 de abril de 2015 como o Ano dedicado a Misericórdia de Deus, e a abertura oficial ocorreu no dia 8 de dezembro de 2015, dia da Imaculada Conceição, onde todas as Portas Santas das Igrejas do Mundo foram abertas para a passagem dos peregrinos e a difusão do amor de Deus que consola, que perdoa e que dá esperança. Durante todo este ano vários eventos marcam o Ano Santo terminando no dia 20 de novembro de 2016 com o fechamento da Porta Santa na Basílica de São Pedro, no Vaticano.





O Jubileu traz as origens da tradição hebraica que a cada cinquenta anos, os hebreus decretavam um ano de repouso da vida no campo para o terreno descansar e tornar-se mais forte para a estação sucessiva. Em Levítico 25,10 a 25,18  na Bíblia o texto recomenda o Jubileu como ano Santo.
O Grande objetivo é que cada pessoa de fé e boa vontade  seja tocada no coração, mente e alma e ao atravessar uma Porta Santa de uma igreja, escute a palavra do Senhor e viva a misericórdia assim como Deus, o Pai que escuta, compreende e perdoa. A Misericórdia é o grande tema central deste Jubileu, ano Santo extraordinário.

Sentir misericórdia, esta palavra muda tudo.
É o melhor que podemos sentir: muda o mundo.
Um pouso de misericórdia rende o mundo menos frio e mais justo.
Precisamos entender a Misericórdias de Deus , este Pai que tem tanta paciência.


Desta maneira todas as Portas Santas das Igrejas do Mundo foram abertas e em Roma são quatro Igrejas Papais : a do Vaticano, a de San Giovanni in Laterano, a de São Paulo Fuori le Mura e da Basílica de Santa Maria Maggiore. Como estou em Roma justamente este ano Santo, já visitei duas das quatro Portas Santas e quando terminar coloco as fotos delas aqui. 


Veja Também







13/06/16

Gastronomia e Vinhos de Orvieto - Itália







A região de Orvieto é conhecida por produzir bons vinhos como o Orvieto DOC- Denominação de Origem Controlada, um branco com tom amarelado claro com pelo menos 60% de uvas Procanico (Trebbiano Toscano) e Grechetto. As outras uvas que podem compor este tipo de vinho são as Malvasia Toscana, Canaiolo Bianco e Verdello.


Os vinhos já eram produzidos pelos etruscos que usavam o subterrâneo da cidade como adegas-caverna e que pode ser visitado. Depois  tornou-se o vinho do Império Romano e em seguida dos Papas. A fama do vinho é tão grande que foi usado como moeda de pagamento na construção do Duomo de Orvieto e os pintores Pinturicchio e Signorelli, pediram um suprimento vitalício de vinho para os afrescos no interior da igreja.

Na Enoteca Regionale dell´Umbria no Palazzo del Gusto di Orvieto é fácil entender o processo de vinificação que os etruscos faziam: no primeiro nível do solo as uvas eram prensadas e através de tubos de barros passavam para o segundo nível mais profundo onde era fermentado e no terceiro nível para o envelhecimento e armazenamento.

Outro produto da região é o Azeite extra virgem de Oliva  DOP Colli Orvietani obtido das variedades de azeitonas Moraiolo, Frantoio e Leccino.



Um antepasto típico de Orvieto é o Lumachella  preparado com farinha, água quente, azeite, banha de porco, queijo pecorino, pimenta, sal, presunto ou bacon.

Receita:
Ingredientes
250 gramas de farinha
140 gramas de água quente
100 gramas de bacon ou presunto
50 gramas de queijo pecorino
10 gramas de banha de porco
1 colher de sopa de azeite
12 gramas de fermento biológico
1 pitada de sal e pimenta

Modo de fazer:
Sove a farinha com água e fermento. Adicione o sal e a pimenta, o queijo, a banha e o óleo. Cubra e deixe crescer por 45 a 50 minutos até a massa dobrar de tamanho. Acrescente o bacon ou presunto e divida a massa em bolas e depois forme rolinhos com cada bola e enrole como caracol. Coloque em uma assadeira coberta com papel manteiga e deixe crescer mais 20 minutos.  Pincele com gema de ovo e leve ao forno pré-aquecido 150 graus por cerca de 15 minutos.




Umbrichelli é a massa típica feita exclusivamente com água e farinha e pode ser acompanhada por vários molhos. Entre os pratos da gastronomia de Orvieto, destaque para Pombo Leccarda ( Palomba alla Leccarda) e Frango Cacciatore ( Pollo alla Cacciatore).

Receita do Frango neste site que apesar de italiano tem um vídeo mostrando o processo: http://ricette.giallozafferano.it/Pollo-alla-cacciatora.html









07/06/16

Orvieto-Itália


 



Visitar a cidade de Orvieto estava na minha wish list algum tempo porque fica a 100 Km de Roma, 150 Km de Firenze e  perfeita para um bate volta passando horas agradáveis em uma cidade com um dos Duomos mais lindos da Itália. Além de ser rica em história porque esta região da Úmbria era habitada pelos povos  etruscos e úmbrios, foi conquistada pelos romanos e depois da sua queda pelos ostrogodos e bizantinos, fez parte do Ducato de Espoleto, da República Romana, do Império Napolêonico e Reino da Itália. Todos estes acontecimentos  deixaram suas marcas na cidade de Orvieto.



Estação de Orvieto

Piazza Mattetoti da Estação de Trem de Orvieto

Estação Funicular 


Peguei o trem cedo na Estação Termini com custo de 7.75 euros e depois de uma hora cheguei na estação de Orvieto. Os trens saem de Roma da Estação Termini ou Tiburtina com uma hora de viagem ou da Estação Santa Maria Novella em Firenze com uma hora e meia de viagem. Na frente da estação fica o  funicular, um bondinho que leva as pessoas até o topo da cidade ligando a Piazza Mattetoti, da estação ferroviária na parte de baixo até a Piazza Cohen a 157 metros de desnível.  O bilhete custa 1.30 e aconselho comprar o da volta no total de 2.60 porque ele dá direito a usar no período de 90 minutos o ônibus que te leva até a Praça do Duomo,  e se tiver grupo de turismo evita pegar fila. Os ônibus tem frequência a cada 15 minutos e é necessário validar o bilhete em uma máquina amarela perto do motorista. O funicular funciona todos os dias das 9h00 às 20h30 e um bondinho parte a cada 10 minutos.








Ao lado do funicular na parte de cima da cidade fica um ponto de informação turística que fornece mapas da cidade, à direita os restos de um templo etrusco Belvedere e o Poço de São Patrício ( Pozzo di San Patrizio), e à esquerda a Fortaleza de Albornoz(Rocca dell´Albornoz). 







Fortaleza Albornoz



A Fortaleza do século 14 era um templo etrusco e hoje um jardim com a melhor vista panorâmica da região. O Poço de São Patrício do século 16 tem uma construção circular e duas escadas elípticas em forma de espiral que não se cruzam por motivo de defesa, uma obra de engenharia de Antonio as Sangallo, encomendada pelo Papa Clemente VII. A intenção desta escada dupla era para o caso de ataque os etruscos poderem fugir por outra escada sem passar pelos invasores. Sinceramente não encarei esta aventura de 62 metros de profundidade, 13,5 de diâmetro com 248 degraus porque ninguém merece descer ao fundo do poço na vida. Kkkkk. 


Duomo de Orvieto










A grande atração da cidade é o Duomo de Orvieto, Catedralle di Santa Maria Assunta em arquitetura gótica e românica iniciada em 1290, com fachada em mosaicos coloridos e ouro. No interior a Capela de San Brizio dedicada ao bispo santo padroeiro de Orvieto, tem afrescos de Luca Signorelli e Fra Angelico. É sem dúvida uma das catedrais mais bonitas que já visitei.

Torre del Moro




A Torre del  Moro ou Torre do Relógio com 47 metros de altura,  fica no cruzamento da Via Cavour, a principal da cidade com a Via del Duomo.  Atrás da torre a Piazza com o Palazzo del Capitano del Popolo, antiga residência do defensor  ou porta-voz do povo nos tempos medievais e atualmente o local abriga um centro de convenção.

Palazzo del Capitano del Popolo






Muitos objetos de cerâmica etruscos e medievais foram encontrados nas escavações e nas passagens subterrâneas de Orvieto . Muitos artesãos produzem peças inspiradas nestas peças e criam outras com design mais moderno, mas é muito comum andar pelas ruas da cidade e encontrar várias lojas com cerâmica típica de Orvieto.














A cidade de Orvieto fica a 100 km de Roma ou 150 km de Firenze  com carro pela Autoestrada A1, trem com saídas da Estação Termini de Roma (1 hora de viagem) ou Estação Santa Maria Novella de Firenze ( 1h30 de viagem) ou ônibus da Estação Tuburtina de Roma ( 1h30 de viagem). Mais informações da cidade neste site:
http://www.inorvieto.it/it/








Veja Também: