13/09/14

San Marino nunca é demais - Itália





Já escrevi sobre San Marino AQUI  e AQUI, visitar esta cidade nunca é demais e desta vez com amigos em um dia delicioso. Não estava em nossos planos a visita novamente mas como nossas amigas não conheciam, decidimos passar o dia juntas para aproveitar as delícias desta cidade. Almoçamos no Restaurante Bolognese na entrada da Porta S. Francesco com mesas externas, e apesar de sua localização os preços não são turísticos com comida muito boa.




Como estávamos no mês de maio e em plena primavera na Europa, os jardins estavam floridos com a Rosa de San Marino, típica desta região com as bordas rosa claro  e o miolo amarelado lembrando o pôr-do-sol que se pode ver do alto de San Marino. Em algumas lojas você encontra produtos feitos com a Rosa como sabonetes, cremes e até doces.




Desta vez comprei o Licor Amaretto di San Marino e estou completamente apaixonada por ele, apesar da origem não ser desta cidade. É um licor italiano que nasceu em Saronno na região da Lombardia e feito com frutas como damasco e amêndoas que sobressaem no sabor. Ótimo para tomar puro, adicionar em bolos, doces, café, etc. Abrimos a garrafa de licor ainda em Camerino para comemorar a excelente nota no teste do meio do curso e não reparem nas lindas taças da nossa casa provisória na Itália.





O vinho clássico é o Brugneto di San Marino feito com 85% de uvas Sangiovese e que melhor representa esta região, assim como a Grapa de Brugneto. A produção de vinhos não é muito grande porque o país é pequeno, mas no site do Consórcio de vinhos típicos você encontra mais informações sobre os outros vinhos produzidos. 

http://www.consorziovini.sm/




E no final não resisti a comprar mais um pratinho para a coleção muito mais bonito do que o outro que já havia comprado. 





12/09/14

Loreto - Itália



Loreto é uma cidade na região de Marche na província de Ancona e famosa pela Basílica da Santa Casa, que segundo a tradição foi residência da Sagrada Família de Nazaré, onde a Virgem Maria nasceu e recebeu o anúncio do Arcanjo Gabriel sobre o nascimento de Jesus. Mas vocês devem estar fazendo a mesma pergunta que eu quando soube : Mas a Virgem Maria nasceu na Itália? Claro que a resposta é não, e a história relata que quando os lugares santos foram ameaços pelos muçulmanos, a casa que era de pedra foi desmontada de Nazaré e levada inicialmente para a Croácia e depois para Loreto. Outra  história conta que a casa foi transportada pelos anjos, mas o Vaticano menciona uma família Bizantina chamada De Angelis que teria salvo a casa da destruição muçulmana e transportado o material em navio chegando ao Mar Adriático e Loreto. Talvez tenha sido este erro de interpretação do nome da família De Angelis para anjos para justificar a origem da casa ter sido transportada pelo ar pelos anjos, apesar de que existe uma corrente que acredita e comprova cientificamente, mas isto deixo para cada um pensar.




A casa foi descoberta pela mãe do Imperador Romano Constantino que se converteu ao cristianismo e ajudou o filho a dar liberdade aos cristãos que eram perseguidos por sua fé. Ela visitou a Terra Santa para conhecer os locais da vida de Jesus descobrindo a Santa Casa, o local do Santo Sepulcro e a cruz onde Jesus foi crucificado e que parte dela está na Igreja da Santa Cruz de Jerusalém, em Roma. Nos locais santos mandou construir uma capela e durante a Idade Média os Cavaleiros Templários da Europa tinham como missão a defesa da Terra Santa na Palestina dos ataques de muçulmanos que destruíram grande parte dos lugares sagrados. Muitos artefatos deste período foram para Igrejas da Europa e principalmente da Itália e Roma para serem preservados dos ataques.








A origem do  nome da cidade  também tem várias versões, uma delas é que a casa foi colocada sobre uma colina coberta com plantação de louros, do latim Laurus Lauretum e portanto conhecida posteriormente por Loreto.



A Basílica foi construída para a brigar a Santa Casa pelo bispo Recanati Nicholas de Astis, em 1468 e a fachada durante o pontificado de Sisto V que tem uma escultura na fachada. A arquitetura é gótica italiana e teve a participação de vários arquitetos e artistas, inclusive Bramante. O interior é ricamente decorado com painéis e mosaicos, mas a principal atração é a Casa da Sagrada Família que foi envolta em um outro monumento em pedra. Os visitantes podem entrar no interior da casa onde foi montado um altar com a imagem da Virgem negra com o menino Jesus.




A cidade de Loreto fica a 283 Km de Roma, 30 Km de Ancona, 147 Km de Assis e 9 Km de Porto Recanati. A melhor maneira de chegar é com trem consultando o site www.trenitalia.it , e Ancona é o aeroporto mais próximo. Para hospedagem caso queira ficar mais dias e aproveitar as praias próximas, recomendo a cidade de Porto Recanati que é mais movimentada e já comentei AQUI

10/09/14

Massa Pici - especialidade Toscana na Itália



A Massa Pici é de origem Toscana e pode receber outros nomes em regiões diferentes da Itália, como Umbricelli, Stringozzi,bigoli, mas o modo de preparar é o mesmo. Ela é feita com farinha de trigo, água, sal  e não leva ovos como a maioria das massas italianas. Trabalhada à mão e ótima para fazer com as crianças porque é enrolada feito uma massinha com resultado final bem rústico e espessuras diferentes. A receita abaixo pode ser personalizada, considerando em média de 50 a 80 gramas por pessoa ou 1 xícara de chá de farinha para 3 pessoas.

Ingredientes:
1 medida de farinha de semolina
1 medida de farinha de trigo
3/4 medida de água

Preparo:
Misture as farinhas e a água e sove bem até ficar macia.
Pegue pequenas partes e enrole bem fino





08/09/14

Panforte de Siena- Itália





A Itália é sem dúvida um país que para conhecer por completo precisa experimentar suas delícias gastronômicas, e o Panforte é o bolo de frutas mais famoso encontrado em vários lugares, mas tipicamente de Siena. 
Sua origem é do século 13 com ingredientes recém-chegados na Europa e caros como o gengibre, cravo e canela. Documentos históricos mencionam esta iguaria sendo usada para pagamento de impostos à Igreja que detinha o poder na Idade Média e consumida nas Cruzadas por ser durável. O nome original era "Panpepato" que significa pão salpicado e Panforte devido a pimenta e seu sabor forte. 

A Receita abaixo é a versão original e se preferir na versão chocolate basta acrescentar 1 colher de sopa de cacau em pó.

Ingredientes:
1 xícara de chá de amêndoas  torradas, picadas e sem pele
1 xícara de chá de avelãs torradas, picadas e sem pele
1 xícara de chá de frutas cristalizadas picadas
1/3 de xícara de chá  de farinha de trigo 
1/2 de xícara de chá de açúcar
1/2 colher de chá de canela em pó
1/2 colher de chá de gengibre em pó
1/2 colher de chá de cravo em pó
1/2 colher de chá de noz moscada
1/2 colher de chá de pimenta branca ou da Jamaica
4 colheres de sopa de mel
1 colher de sopa de manteiga sem sal

Preparo:
Misture todos os ingredientes exceto o açúcar, a manteiga, o mel e reserve.
Em uma panela misture o açúcar e o mel até formar um caramelo mole e misture aos outros ingredientes. Coloque rapidamente em uma forma untada de fundo removível e asse em forno a 150 graus por trinta minutos. Deixe esfriar e polvilhe açúcar de confeiteiro.




06/09/14

Visita rápida em Siena - Itália



Na viagem que fizemos no final de semana a Lucca programamos o retorno a Camerino com a escola, encontrando o grupo na cidade de Siena para aproveitar um pouco mais o passeio. O retorno com trem de Lucca a Camerino seria de sete a oito horas com várias baldeações de trem, preferimos pegar o trem até Siena com duração de duas horas e meia, e de lá retornar com ônibus da escola para Camerino. Tudo foi decidido na sexta-feira à noite antes do passeio no dia seguinte à Bolonha. Estávamos já deitadas  quando minha sobrinha teve a "brilhante ideia" de esticar o passeio de bolonha a Lucca. Levantamos para abrir o computador e pesquisar horários de trem, reserva de hotel, etc. Escrevo isto porque é importante as pessoas viajarem prontas para planos B que podem dar certo ou não. Nesta viagem programamos com antecedência 90% de tudo e tivemos muitos planos B de passeios decididos no local que foram boas surpresas. 

Chegamos na estação de Siena e pegamos um taxi que nos deixou na Piazza del Campo, o coração da cidade. Como já conhecíamos tudo tivemos tempo para comprar vinhos, aceto balsâmico , azeites típicos da região e ficar sentada na praça no " Dolce far niente" com os amigos tomando um gellato. E a cidade estava em festa com os ensaios do Palio de Siena e desfiles de bandeiras ao som dos tambores típicos medievais.







04/09/14

Zuppa di Lenticchie ou Sopa de Lentilhas - Itália



A Sopa de lentilhas é uma especialidade italiana típica da região de Marche que produz a melhor " lenticchie" em Castelluccio di Norcia que comentamos no post anterior. É um prato quente ótimo para servir no inverno e melhor ainda com um fio de azeite extra virgem por cima e um pão italiano tostado. Aprendi desde criança a colocar azeite por cima de feijão e lentilhas com os meus avós italianos e hoje é um hábito nas refeições. 

Ingredientes:
250 grs de lentilhas
2 dentes de alho
1 cebola
2 colheres de óleo
2 talos de aipo ou salsão sem as folhas
2 folhas de louro
2 cravos- da - índia
2,5 litros de água quente
1 colher de chá de cominho em pó
sal a gosto
opcional:
2 batatas pequenas
2 abobrinhas
2 cenouras
embutidos de linguiça ou paio

Modo de Preparo:
Coloque a lentilha de molho em água fria por 12 horas. Refogue em uma panela alta a cebola e o alho no óleo. Acrescente os legumes e embutidos opcionais, a lentilha,  sal, a folha de louro, o cominho e o cravo-da-índia e refogue bem. Coloque a água e deixe ferver por duas horas ou até a lentilha ficar bem macia, acrescentando água aos poucos caso necessário. Antes de servir retire a folha de louro e o cravo da índia. O ponto deve ser uma sopa de caldo grosso e encorpado.


02/09/14

Castelluccio di Norcia e suas lentilhas - Itália






Castelluccio di Norcia  é conhecida pela plantação das melhores lentilhas da Itália que são cultivadas nas planícies do Parque Nacional das montanhas Sibillini que já comentei neste post AQUI, área de especial beleza natural e altitudes de até 1600 metros acima do nível do mar. Como da primeira vez visitei no inverno, este ano retornei na primavera durante o mês de maio, e apesar de ainda frio porque Castelluccio fica a 1452 m acima do nível do mar, a paisagem era outra com  as flores começando a florescer e coloridos de lilás, amarelo, vermelho, etc.










Mapa da Itália na colina do Parque Sibillini



Outro produto típico desta região é o queijo pecorino de Castelluccio produzido a partir do leite de ovelhas de Sopravvissana, a raça mais popular nos Apeninos centrais e base da economia local. Assim como  Norcia, os produtos embutidos e a lentilha são vendidos nos pequenos e rústicos mercados da cidade.








Para conhecer a  verdadeira Itália é preciso visitar estas pequenas cidades que ainda guardam os costumes e tradições italianas. Castelluccio de Norcia e Norcia a 29 Km é uma opção de passeio para um dia, ficam distantes 185 Km de Roma, 105 Km de Assis, , 50 Km de Camerino, 122 Km de Perugia e 270 de Firenze.